PatriciaXimenes.com

Inspirações de uma Estrela!

Faça perguntas – Gabito Nunes

Faça perguntas Eu dava preferência às garotas inteligentes até me dar conta que estava quase namorando uma a cara do Arnaldo Jabor. Não que as inteligentes fossem mais atraentes que as bonitas, até sempre achei as bonitas um troço bem bacana. A questão é que esse segundo tipo sempre me despertava uma desconfiança. Não dela acabar me trocando por um outro mais pomposo - inteligente ou bonita ou crime hediondo por motivo torpe, isso sempre acabava acontecendo.

O lance todo é que sempre que uma dessas de naipe superior se rendia a um rapazola normal, médio assim como eu, havia de ter algo errado. Ok, Senhor Cosmos (o governante universal, não o time de futebol novaiorquino, aquele onde jogou o Pelé), bem, Senhor Cosmos, vou ligar pra essa garota, ela aceitará sair comigo e acabaremos na cama fazendo menáge com uma bandeja de morangos, tudo conforme predestinado. E depois? Pode falar, eu suporto, no duro. O que é?

Vou escorregar no nosso suor e ficar tetraplégico? Alguém vai me sequestrar e manter-me 30 dias em cativeiro amarrado numa cadeira ouvindo Enya? Os meliantes são adeptos do Pavarotti, vai ver? Não. Ok, já sei, vou reencontrar depois de sete anos a tia Sônia e constatar que seus beijos seguem melados, gordos e apaixonados? É alguma coisa com meus pais? Algo venéreo então? Vou descobrir que a tal garota bonita é, na verdade, minha irmã gêmea separada no nascimento e, de quebra, essa não é a minha vida, mas um reality show mexicano? Então o quê? Então não sei.

Sei que me aparecem essas bonitas na minha vida, muitas delas sagazes também. Por quê? Eu digo porquê. Porque eu leio livros. Mas não pela reles razão de simplesmente parecer charmoso. Porque lendo aprendi a almoçar conhecimento, o que leva a ser curioso e, por sua vez, me tornou um perguntador maluco. Onde você nasceu? (Qual a cor da sua calcinha?) Que tipos de filme você gosta? (Qual a cor da sua calcinha?) Afinal, o que houve nesse seu último relacionamento? (Qual a cor da sua calcinha?) Praia ou serra? (Qual a cor da sua calcinha?) Mas, me fala mais sobre essa briga com sua mãe (Qual a cor da sua calcinha?).

Se você não é bonito feito o Fabio Assunção, não tem o dinheiro do copeiro do Eike Batista, nem a espirituosidade do Jô Soares, ou o tórax do Malvino Salvador, então apenas leia, meu rapaz. Leia os clássicos, leia os chatos, leia os rápidos, leia os com baleias ou bruxos no meio. Ou Philip Roth, Hermann Hesse, JD Salinger, John Fante, Ernest Hemingway, Nick Hornby, em último caso, a biografia do Justin Bieber (mentira, jamais faça isso).

Mas faça perguntas, muitas. Não tente parecer enigmático ou canalha ou popular. Faça perguntas. Queira saber, se importe, ouça, pense em trocar ideias aquém dos fluidos corporais. A garota bonita não verá a hora de pegar o celular e "ai, amiga, nem sabe, conheci um cara im-pres-sio-nan-te" - "lindo?" - "não, im-pres-sio-nan-te" - "e lindo?" - "não, sua burra, eu disse impressionante, tá cortando a ligação, hein?". Porque tem coisas que só o renascimento e o Grecin 2000 fazem por você.

(Gabito Nunes)

Em destaque:

Acompanhe:

Assine RSS Assine RSS
Seguir Patrícia no TwitterSeguir no Twitter

Recanto das LetrasRecanto das Letras

Receba o conteúdo!

Digite seu e-mail:

Links Favoritos

Fã Clube Elo - J.V.

Guilherme Arantes

Jorge Vercillo

Sublime Amor . Com
Divulgue-nos:

O melhor conteúdo cultural da internet